Dieta Leite Gomad

“Que coisa de maluco…”

“Parece um bezerro”

“Para que isso, mano?”

E por aí vai… Foi uma série de perguntas, tanto de amigos,  quanto de gente desconhecida.

Eu, como bom apreciador de experiências malucas, segui firme e forte nesse teste de fogo para o meu organismo.

Durante 3 semanas, do dia 12 de Abril até 03 de Maio, de segunda a sexta, tomei 3 litros de leite integral por dia. No total, foram 42 litros ingeridos no período.

Agora você tem a oportunidade de conhecer todos os detalhes desse desafio!

Origem da Dieta do Leite

Calma, eu não inventei essa dieta. Nos Estados Unidos, ela é conhecida como GOMAD – A Gallon Of Milk a Day, que significa Um Galão de Leite Por Dia.

Ou seja, pasme: na versão original, a pessoa bebe 4 litros por dia.

Ela surgiu como forma de praticantes de musculação ganharem peso mais rapidamente e quebrarem o platô da magreza.

Sabe aquela pessoa magra que não ganha peso de jeito nenhum? O que faltam são calorias. O corpo apenas cresce quando ingerimos mais calorias do que gastamos.

E cada litro de leite tem 30 gramas de proteína, além de açúcar e gordura, o que dá em torno de 500 calorias. 4 litros, então, dá 2 mil calorias.

E a ideia é, além de beber tudo isso por dia, continuar comendo normalmente, para que termine o dia com pelo menos 4-5 mil calorias.

Dessa forma, é impossível continuar magro. Existem casos de pessoas que foram a vida inteira magras que ganharam 11 quilos em 25 dias, 6 kg em 14 dias, entre outros.

Por que o Leite?

O leite é um dos alimentos mais completos que existem. Ele tem carboidratos, aminoácidos de alta qualidade e gordura saturada. Portanto, é praticamente uma refeição completa. Sendo assim, o ganho de peso não é um ganho “vazio”, mas rico em nutrientes.

A ideia por trás da GOMAD não é simplesmente adicionar 10kg de gordura na pessoa, mas desenvolver os músculos.

Por exemplo, você sabia que Whey Protein vem do leite? E a Caseína também! Ou seja, dois suplementos populares do mercado têm como origem essa bebida.

Sempre bom lembrar que o leite é 80% água, portanto, também hidrata, sendo mais uma vantagem.

Minhas Considerações sobre a Dieta do Leite

Após 42 litros de leite, cerca de R$ 210 investidos e 21 mil calorias pra dentro, posso dizer que valeu cada centavo e esforço.

Abaixo, separei 6 pontos relevantes desta experiência para você entender melhor!

#1 – Foi mais fácil do que parece!

Quando tinha 16 anos, estudava de manhã e de tarde (ensino médio e ensino técnico). Eu sou uma pessoa naturalmente ansiosa, então, era complicado para mim me manter prestando atenção, parado e sem “fazer nada”.

Qual foi a minha válvula de escape? Beber água. Eu bebia 4 litros de água por dia, tranquilamente. Era a minha forma de extravasar / aliviar.

Portanto, neste desafio, eu apenas mudei o líquido… Passei a beber leite. No início, até se adaptar, foi um pouco complicado. Depois se tornou muito natural.

Acabou sendo mais fácil do que muita gente imagina, até porque eu gosto de leite.

#2 – Manter a dieta foi complicado

Um lado negativo foi que o leite por si só já me saciava. Então eu não conseguia ter forças para comer tanto quanto deveria.

O objetivo da GOMAD é você comer normal e adicionar o leite. Eu não consegui manter a dieta. Tinha menos fome e menos desejo por comida.

Isso atrapalhou o objetivo que era ter um aumento calórico brutal. Eu teria ganho mais peso se tivesse comido mais.

#3 – Precisa ter cara de pau

Eu tive que beber leite durante o dia inteiro, em qualquer lugar. Abria garrafa no shopping, no trabalho, em casa… até mesmo cheguei a levar leite para reunião.

Eu media minha “produtividade” pelos horários: 1 litro pela manhã, 1 litro pela tarde e 1 litro pela noite. Assim, quando eu via que a hora estava passando e ainda restava bebida, sabia que teria que me apressar.

#4 – Ideal para quem não é bom de garfo

Eu como muito, mas apenas em 2 refeições: almoço e janta. Não ligo para café da manhã, não como de tarde e nem faço ceia. Para mim, é um desafio realizar mais do que 2 ou 3 refeições por dia.

Portanto, o leite foi uma boa saída para adicionar cerca de 1.500 calorias por dia sem ter que fazer outras refeições.

E quem também não gosta de ficar comendo ou não come no volume que deveria, vai se beneficiar dessa estratégia.

Eu conheço várias pessoas magras que dizem: “Eu como bastante e não ganho peso”.

Elas não comem bastante. É ciência: se comessem bastante, ganhavam peso. O corpo é uma máquina muito simples de compreender.

#5 – Fica difícil beber água pura

Um ponto negativo na minha experiência foi que diminuí bastante o consumo de água. Não tinha sede e não tinha vontade de beber nada.

Tanto que bebi quase nada de refrigerante ou suco neste período.

Mesmo o leite tendo bastante água, bebê-la pura é importantíssimo e faz bem à saúde.

#6 – Experiência divertida

Diversão foi o que não faltou…

Eu bebi leite com Toddy, Nescau, manteiga de amendoim, frutas…

Também provei mais de 10 marcas diferentes de leite, desde o padrão até tipo A. Inclusive, vim a descobrir o que são vacas A2A2.

Desenvolvi um paladar para leite que eu desconhecia!

Minha Transformação Após a Dieta do Leite

Comecei a dieta do leite com 78kg e terminei com 84kg. Foram 6kg a mais na balança em 3 semanas.

“Victor, mas você ficou gordo? Forte?”

É um misto! Eu ganhei gordura, músculo e retenção de líquidos também. Meu rosto ficou mais redondo. Mesmo assim, ainda valeu a pena, porque quebrou um platô na minha vida: em poucos momentos eu havia passado dos 80kg. Sempre batia nesse teto, e agora ultrapassei em 4kg.

Minha região do abdômen foi uma das que mais sofreu, porque ganhei uma barriguinha que não tinha. Porém, esse é o tipo de coisa que se perde rapidinho.

Não tem como ganhar massa magra rapidamente sem ganhar barriguinha.

Por fim, minha pele também foi um ponto negativo. Ficou extremamente oleosa, aparecendo alguns cravinhos e dando aquela sensação brilhosa. Tinha que lavar e limpar a todo momento para não descuidar.

Victor Palandi Pós Dieta do Leite

Se eu voltaria a fazer? A resposta é SIM. Com certeza.

Não fiquei enjoado de leite, nada disso. Até sinto um pouco de falta! 😛

Minha pele voltou ao normal. Minha barriguinha continua presente, mas não é algo que me incomode.

Voltei a sentir mais fome. Mas continuo bebendo pouca água (preciso melhorar!).

E certamente meu consumo calórico diário diminuiu, então, vamos ver como meu corpo vai lidar com isso.

Qualquer dúvida, só falar! Bora para um próximo desafio!

3 thoughts on “Dieta do Leite (GOMAD): Minha Experiência Tomando 3 Litros de Leite por Dia

  1. Márcio Aurélio says:

    Olá Victor, Boa tarde!!!

    Realmente de todas as experiencias de emagrecimento que eu ja vi, esse da dieta do leite, ela muito maluca mesmo, mais assim mesmo, gosto muito das suas ideias malucas kkkkkkkk.

    Parabéns Victor pelo blog

    Márcio aurélio

  2. Daniel says:

    Qual modelo de leite você recomenda ? E como foi sua rotina de exercícios nestes dias ? Conta mais um pouco desses exercícios e do ganho de massa magra 🙂

    1. Victor says:

      Opa, Daniel
      – Recomendo leite integral. A Molico tem um com mais proteínas que o padrão, mas o sabor é ruim.
      – Não mudei minha rotina. Continuei fazendo exercício funcional em forma de circuito, que nem é tão focado em hipertrofia. Se eu tivesse feito musculação, acredito que os resultados teriam sido ainda melhores em termos de ganhos de massa magra. Tive um bom aumento no tamanho do bíceps e tríceps, assim como do trapézio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *